Conheça o Financiamento Para Energia Solar!

No artigo de hoje traremos algumas informações para você sobre o novo financiamento para energia solar e como você pode solicitar essa linha de crédito.  Fundando em 1952, o banco é o instrumento mais eficiente do Governo Federal para financiamentos a longo prazo e investimentos em todos os segmentos da economia brasileira. Primordialmente, o desenvolvimento regional e socioambiental, promove crescimento sustentável e transforma a vida dos brasileiros!

Em outras palavras, entre os diversos tipos de investimentos que possuem financiamento, está a geração de energia solar fotovoltaica e as demais fontes de energia limpas e renováveis. Você sabia disso?

 

BNDES Energia Renovável- A linha de crédito para Energia Solar

Antes de mais nada, os financiamentos de projetos fotovoltaicos pelo BNDES FINAME são oferecidos através da linha de Energia Renovável, uma das seis linhas de crédito oferecidas pela empresa. Ainda mais, a participação da agência chega a 100% do valor do projeto! Segundo as informações contidas no site do BNDES, esse financiamento está disponível para:

  • Empresas sediadas no País;
  • Administração Pública;
  • Empresários individuais e microempreendedores;
  • Produtores rurais;
  • Transportadores autônomos de carga;
  • Fundações, associações e cooperativas sediadas no País;
  • Pessoas físicas residentes e domiciliadas no País;
  • Condomínios.

Do mesmo modo, um dos requisitos mais básicos para conseguir esse financiamento é que os equipamentos do sistema solar fotovoltaicos sejam de origem brasileira e estejam credenc8ados no BNDES. Além disso,  a maneira mais fácil de conseguir seu projeto fotovoltaico, é procurando uma empresa que oferece energia solar, como a Torus Energy. Fica aqui a nossa sugestão para o seu comércio ou sua casa!

 

Informações Importantes Sobre o FINAME Energia Renovável

 

A princípio, o prazo do financiamento é de parcelamento máximo de até 120 meses. Ou seja, 10 anos. Nas operações indiretas realizadas pelo BNDES,  os juros são compostos de: Custo Financeiro + Taxa do BNDES + Taxa do Agente Financeiro. A taxa do agente financeiro é definida pela instituição financeira escolhida.  Juntamente com isso, o agente financeiro normalmente fica com uma taxa entre 3,0% e 6,0% durante o ano. O custo financeiro reflete o custo de captação do BNDES em suas diferentes fontes de recursos. Algumas questões podem compor taxas importantes como: TLP, SELIC e IPCA. Em outras palavras, pode haver algumas atualizações monetárias dos valores contratados.

 

Portanto, os custos financeiros são compostos pelas taxas TFB, TLP ou SELIC. Concluímos que sendo a taxa TFB, a taxa fixa do BNDES e a TLP, a taxa de longo prazo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin